Notícias | Selmax

O Estado do Inbound 2015

Sabe o que é o Inbound marketing? É o conjunto de estratégias de atracção de clientes através de conteúdos úteis que os levam a procurar a sua empresa de livre vontade, como os websites, newsletters e outras formas de produção de conteúdos. 

Todos os anos a HubSpot entrevista milhares de marketeers e responsáveis de vendas de empresas de todo o mundo, questionando-os sobre as suas prioridades, os desafios que enfrentam e as tácticas de inbound marketing que utilizam. O resultado é publicado no relatórios State of Inbound e foi recentemente publicado o relatório de 2015.

Quase 4000 responsáveis responderam ao inquérito de 2015, em 150 países. A maior parte trabalha em negócios B2B, PME que facturam menos de 1 milhão de USD por ano.

As conclusões deste trabalho são provavelmente o documento mais importante que vai ler hoje.

De forma muito resumida, conclui-se que a verdade é que marketeers e vendedores em todo o mundo trabalham normalmente com informação de muito má qualidade, dados inúteis e relatório inadequados, o que torna difícil a transformação de informação em leads.

Raramente as estratégias de marketing estão alinhadas com os interesses dos vendedores. Por exemplo, é comum a comunicação com segmentos não trabalhados pelos vendedores ou a produção de informação inútil para as vendas ou a ineficácia das vendas em produzir informação para o marketing (recolha de dados);

Neste contexto o inbound marketing ainda é a estratégia mais comummente utilizada pelas PME, ou seja, é a resposta moderna das PME aos grandes orçamentos de publicidade das grandes empresas.

E estas foram as 7 conclusões mais importantes retiradas pela HubSpot:

  1. 3 em cada 4 marketeers prioriza o inbound em relação ao outbound. No caso das PME, mais de 85% utiliza o inbound, contra menos de 15% no caso do outbound. O principal objectivo a atingir é sempre conseguir leads e transformá-las em negócio. A maior preocupação que têm é justificar o ROI dos seus investimento e gerir o website da empresa de forma adequada.
  2. Todos os marketeers acreditam que a publicidade (na TV, revistas ou internet) é a táctica mais sobrevalorizada de marketing (e menos eficaz face ao seu preço), seguida de perto pela publicidade nas redes sociais. Mas curiosamente a maioria das empresas está mais preocupada em conseguir novas leads do que em reduzir o custo por lead.
  3. É a capacidade de calcular o ROI do marketing que permite ter orçamento para acções de marketing. Mas quase ninguém calcula o ROI das suas campanhas!
  4. O inbound marketing não oferece garantias de sucesso. Mas é muito mais fácil de gerir em termos de acções e orçamento. Na maioria das empresas é o staff interno que escreve os conteúdos, mas o outsourcing já representa mais de 35% das escolhas.
  5. Todos os sectores de actividade (todos!) e tipos de empresa (B2B, B2C, até sem fins lucrativos) dão prioridade ao inbound em relação ao outbound. E em todos os casos, quando é calculado o ROI do investimento, o retorno do inbound é quase 3x superior ao outbound.
  6. A definição de SLA entre o Marketing e as Vendas aumenta o ROI do investimento realizado. Ou seja, as campanhas funcionam melhor quando o marketing não trata delas sozinho e tem a colaboração das Vendas, no quadro de acordos bem definidos quando a responsabilidades… e orçamentos.

Na próxima semana daremos as conhecer as conclusões do relatório sobre os departamentos de vendas. Não perca!

Como a China está a mudar a Internet

A China é conhecida pelos seus produtos baratos e pelas suas lojas presentes em todas as cidades. Infelizmente é também conhecida como um dos países mais restritivos em termos de liberdade de comunicação e violação dos direitos humanos.

No entanto, também na China está a acontecer uma revolução tecnológica. Tanto no hardware como no software: já se sabe que as grandes marcas de tecnologia deslocaram os seus meios de produção para a China (como a Apple), mas o desenvolvimento a nível de software está a tomar contornos que só seriam possíveis num país como a China.

Quer saber mais? Veja o video da New York Times no link abaixo:

http://www.nytimes.com/video/technology/100000004574648/china-internet-wechat.html?smid=fb-share

 

 

Milionário oferece internet 4G na India

Internet gratuita para quase um bilião de pessoas na India: é o que um milionário irá disponibilizar naquele país até Dezembro deste ano. A partir daí custará o equivalente a 1,49€ por mês.

Internet 4G por 1,49€ por mês.

O milionário Mukesh Ambani é o CEO da Reliance Industries e vai criar uma nova rede que disponibilize internet ultra-rápida a todos os habitantes da India. Pode saber mais aqui.

A internet está a chegar a todas as pessoas do mundo a uma velocidade estonteante. Mudará irremediavelmente a forma como o Homem vive e interage com o meio que o rodeia. Como estará o mundo daqui a 5, 10 anos é neste momento uma incógnita. As possibilidades de desenvolvimento são infinitas.

 

Novo projecto Selmax – Barratrans

A Selmax quer anunciar o seu mais recente projecto: desenvolvimento de website para a Barratrnas.

A Barratrans oferece serviços na área de transportes desde 1998: com especial destaque para as rotas entre Portugal e Inglaterra, fornecem um suporte completo, desde a estruturação do serviço até à entrega da carga no destino, com uma frota certificada e equipada com equipamentos GPS para acompanhamento permanente.

O projecto que a Selmax desenvolveu nasceu da necessidade da Barratrans possuir uma imagem de referência no meio digital, imagem que fizesse justiça ao seu extenso leque de serviços e quase 20 anos de profissionalismo.

Saiba mais sobre os serviços da Barratrans, visite o website e  saiba mais sobre esta empresa de referência no serviço dos transportes internacionais em Portugal.

TomTom expande área de negócio

A Tomtom é um exemplo de como uma empresa se transforma para se adaptar às exigências de mercado. Com a vulgarização dos smartphones com o acesso facilitado a apps de mapas, houve um decréscimo na venda de artigos de sistema de navegação autónomos.

Isto poderia ter sido fatal para a Tomtom, mas a empresa conseguiu inovar e apresentar produtos competitivos na área dos wearables pessoais: com o conhecimento técnico adquirido ao longo dos anos como líder de mercado, desenvolveu equipamentos que permitem medir vários parâmetros para quem pratica exercício físico ou para quem quer só acompanhar o dia a dia: nº de passos, qualidade do sono, batimento cardíaco, sono – à prova de água.

Em 10 anos as necessidades dos consumidores mudaram radicalemte. As empresas que se irão manter serão aquelas que estão atentas a estas mudanças do mercado e que estão aptas a transformarem-se e a mudarem.

FINANCIAMENTO A PROJECTOS DE TURISMO


logoO sector do turismo tem vindo a ganhar peso na economia nacional e afirma-se hoje como uma das áreas onde as empresas nacionais são mais competitivas à escala global.

 

O ano de 2016, tal como já havia acontecido em 2015, está a ser extremamente positivo para o sector nacional do turismo.

 

  • As taxas de ocupação em quartos de hotel mantém-se elevadas e em máximos históricos;
  • O crescimento da procura tem vindo a motivar uma recuperação dos preços médios por serviço, aumento o valor gerado.
  • Está quase a ser ultrapassada a fasquia dos 50 milhões de dormidas, facto para o qual contribui a divergência para Portugal de turistas que procuravam outros destinos mediterrânicos.
  • O peso do turismo no PIB mantém-se em crescimento, mas o contributo do sector para o equilíbrio externo cresceu muito significativamente, especialmente num contexto de desaceleração (ou retracção) das exportações em outros sectores.

 

Portugal é extremamente competitivo na oferta de turismo e o crescimento do sector gera externalidades positivas em múltiplos sectores tradicionais e não tradicionais.

 

Os empresários do sector que pretendam investir em projectos inovadores de turismo têm ao seu dispôr múltiplas opções de apoio ao investimento que visam promover o crescimento de uma oferta futuristic de qualidade e reduzir o risco associado ao negócio:

 

  • Até 15 de Setembro, as empresas com projectos inovadores de criação ou expansão da sua oferta de produtos e serviços de turismo beneficiam da linha de apoio a Projectos de Execução Rápida no âmbito do PT2020. Os projectos podem ser apoiados até 60% das despesas elegíveis e devem ser terminados num prazo de 12 meses.
  • Até 30 de Setembro, o PT2020 tem abertas as linhas de apoio a projectos de Inovação Produtiva e a projectos de Empreendedorismo Qualificado, em ambos os casos, tendo o turismo como um dos sectores prioritários. As empresas devem demonstrar o carácter inovador dos seus projectos.
  • Até Dezembro de 2017, as empresas de Turismo que estão a equacionar lançar um negócio neste sector têm ainda acesso a crédito bonificado no âmbito da Linha de Apoio à Qualificação da Oferta 2016. Podem ser financiados projectos de investimento que se traduzam na criação de empreendimentos turísticos inovadores ou a requalificação de empreendimentos turísticos, assim como no desenvolvimento de projetos na área da animação turística e da restauração. Este instrumento financia um valor máximo de 75% do investimento elegível.

 

As opções existem e devem ser consideradas pelos empresários do sector no lançamento de novas iniciativas de negócio. O acesso a financiamento barato ou mesmo a fundo perdido possibilita forte redução dos riscos de negócio e uma posição competitiva favorável face a concorrentes menos atentos.

 

Precisa de mais informação? Contacte-nos!

 

Bons negócios!

Novo projecto Selmax – Happy Comfort

A Selmax tem o prazer em anunciar mais um caso de sucesso: Happy Comfort.

A Happy Comfort presta serviços de apoio a dependentes e assistência ao domícilio. Localizada em Telheiras, presta serviços em toda a zona de Lisboa.

Quando contactou a Selmax, a Happy Comfort sentia a falta duma presença digital que auxiliasse à divulgação dos seus serviços na internet, com destaque para a zona geográfica da Grande Lisboa: um desafio que a Selmax aceitou com entusiasmo.

Desde o desenvolvimento da imagem até a consolidação da presença digital, a Selmax disponibilizou os seus serviços na área de desenvolvimento de marca e neste momento a Happy Comfort é já um nome de referência na sua área de negócio.

No desenvolvimento da imagem de marca e design de logotipo, a Selmax idealizou um conceito que permitisse uma rápida identificação dos serviços prestados pela Happy Comfort, fortalecidos pelos valores de contacto solidário e humano.

Na área digital, o website foi desenvolvido com base numa estrutura intuitiva e fácil de utilizar, de forma a que o utilizador encontrasse facil e rapidamente a informação que precisava, com várias formas de contacto disponível para assim poder adquirir os variados serviços da Happy Comfort. Foi também estruturada uma campanha base de AdWords de forma a mobilizar as actividades de marketing e assim ficar mais próximo de quem precisa.

É por isso com gosto que anunciamos mais um caso de sucesso: a Happy Comfort pode assim continuar a disponibilizar os seus serviços de qualidade aos seus clientes, apoiando-se numa comunicação estratégica e eficaz.

A Selmax faz 4 anos!

Mais um ano passou na vida da Selmax.

No dia a dia, entre os projectos de desenvolvimento de negócio dos nossos clientes, nem damos pelo tempo a passar. Mas já fizemos 4 anos: que é uma bonita idade.

Em 2012, em Maputo, a Selmax começou pelos serviços de consultoria comercial: a prestar apoio às empresas que precisavam de um parceiro estratégico na expansão comercial dos seus negócios. Parcerias que ainda hoje mantemos.

Em 2014, adicionámos os serviços de consultoria digital: num mundo tão fortemente globalizado, com uma vertente maioritariamente digital, fez todo o sentido prestar também esse apoio aos nossos clientes. Os casos de sucesso que daí resultaram comprovaram a importância da presença digital para o desenvolvimento sustentável de qualquer empresa no século XXI. Continuará a ser o core business da Selmax: a expansão duma empresa passa pela internet e nós queremos ajudar.

Em 2016, adicionámos os serviços de consultoria de gestão e de suporte aos concursos de apoio ao investimento em inovação e empreendedorismo. Oportunidades de expansão e de suporte aos negócios existem e a Selmax disponibiliza todo o apoio a estes processos: desde a análise do projecto, elaboração de candidaturas e acompanhamento a longo prazo.

O futuro não o podemos prever. Mas sentimos diariamente as oportunidades de desenvolvimento que existem para as empresas e tentamos, incansavelmente, prestar o apoio aos desenvolvimento e expansão empresarial. Um apoio que faça a diferença e que dê resultados efectivos aos nossos clientes.

Com presença global, do Reino Unido a Moçambique, com clientes do Norte a Sul do país: o mundo do desenvolvimento económico não tem fronteiras e a Selmax sabe como encurtar distâncias e optimizar caminhos.

Caminhos de sucesso. Para nós e para os nossos clientes: os parabéns não são apenas para a Selmax.

INCENTIVOS À INTERNACIONALIZAÇÃO E MODERNIZAÇÃO: NOVOS CONCURSOS

compete2020Abriram finalmente os (muito) esperados concursos do PT2020 no âmbito do apoio à modernização e internacionalização de empresas.

Pretende investir em internacionalização, economia digital, marketing internacional, qualidade, distribuição ou formação e procura apoios?

 

A SELMAX ajuda!

  • Se seguir os links abaixo pode saber mais sobre os concursos actualmente abertos.
  • Se nos contactar, teremos todo o gosto em ajudá-lo a compreender como pode beneficiar destes apoios.
  • E ainda produzimos para si o guia “APOIO A INTERNACIONALIZAÇÃO/QUALIFICAÇÃO: COMO FUNCIONA?”. Contacte-nos e enviamos gratuitamente para o seu endereço de correio electrónico.

 

Os projectos podem ser apresentados até 31 de Outubro de 2016 e a taxa de financiamento pode chegar até 45%, a fundo perdido.

 

Bons negócios!

#2106portugalmaior

 

 

Aviso 18/SI/2016

Aberto concurso para Apresentação de Candidaturas – Sistema de Incentivos “Qualificação das PME”

Tipos de projectos:

  • Inovação organizacional e gestão
  • Economia digital e tecnologias de informação e comunicação (TIC)
  • Criação de marcas e design
  • Desenvolvimento e engenharia de produtos, serviços e processos
  • Proteção de propriedade industrial
  • Qualidade
  • Transferência de conhecimento
  • Distribuição e logística
  • Eco-inovação
  • Formação profissional

 

 

Aberto concurso para Apresentação de Candidaturas – Sistema de Incentivos “Internacionalização das PME”

Tipos de projectos: 

  • O conhecimento de mercados externos;
  • A presença na web, através da economia digital;
  • O desenvolvimento e promoção internacional de marcas;
  • A prospeção e presença em mercados internacionais;
  • O marketing internacional;
  • A introdução de novo método de organização nas práticas comerciais ou nas relações externas;
  • As certificações específicas para os mercados externos.

 

 

 

IMPRESSÃO 3D: A HISTORIA COMEÇA AGORA

prostetic-1273183__180Não foi a revolução rápida esperada há cerca de 10 anos, mas sim uma evolução intermitente e descompassada. A impressão 3D conquistou – e alimentou o crescimento – da comunidade de makers, mas já mostrou a sua intenção de “sair de casa” e, aos poucos, vai transformando a forma de pensar e fazer indústria.

 
A impressão 3D é cada vez mais apropriada pela industria no sentido de responder à crescente necessidade de fabricação de peças personalizadas e de forma flexível.
Já acontece na fabricação de moldes e próteses dentárias, na fabricação de ajudas técnicas para a saúde – muletas, próteses, etc – e no desenvolvimento acelerado de serviços de teste e prototipagem rápida em várias indústrias. Sectores como os moldes e o calçado já utilizam a impressão 3D para simular novos produtos e a sua resposta rápida pelo mercado. Graças à sua flexibilidade, indústrias de base como a aeronáutica e aero-espacial podem usar a fabricação 3D para responder a especificações de peças e componentes que apenas vão ser usados numa aeronave ou num cliente, reduzindo drasticamente os custos de re-tooling e aumentando a satisfação do cliente.

 

A Wohlers estima que o mercado é ainda pequeno mas está a crescer a uma taxa de 26%, valendo cerca de 5,2 mil milhões de USD só nos EUA.

Dados da Mckinsey estimam que o crescimento acelerado da impressão 3D e fabricação incremental levarão a que, em 2025, este mercado tenha um impacto superior a 500 mil milhões de USD na economia global.

 



A rápida evolução tecnológica está a melhorar a qualidades das impressoras 3D, a qualidade dos materiais e consumíveis de impressão e a usabilidade dos equipamentos. Já existem equipamentos capazes de imprimir sólidos em mais de 360 000 cores diferentes. Noutro sentido, impressoras industriais podem já imprimir objectos da dimensão de uma casa.
O futuro trará impressões mais rápidas, mais flexíveis, em novos materiais que irão das resinas ao titânio e produtos finais de maior qualidade, capazes de ser produzidos em casa pelo cliente final (como um aparelho para os dentes ou saltos de sapatos personalidades).
A impressão 3D nunca substituirá a produção em massa. Mas nem deverá ser essa a sua função.

 

A impressão 3D responde a um outro modo de fazer industria, um modelo de maior interacção entre o cliente e o fabricante, entre a peça e o seu utilizador. No mundo da indústria 4.0 e consumo 4.0, a impressão 3D terá um papel determinante.
Bons negócios!

 

 

Peça uma cotação