Category: Sales Consulting

FINANCIAMENTO A ACÇÕES DE COOPERAÇÃO ENTRE REGIÕES DE PORTUGAL, ESPANHA E FRANÇA

interegO Programa Interreg Sudoe apoia o desenvolvimento regional no sudoeste da Europa promovendo a cooperação transnacional para resolver problemas comuns às regiões do sudoeste europeu, como o baixo investimento em investigação e desenvolvimento e a baixa competitividade das PME

Em resumo, a União Europeia considera que a forma mais eficiente de encontrar soluções para estes desafios é trabalhar em comum. Unindo os esforços vai permitir superar as barreiras nacionais e permitirá extrair as melhores
ideias, partilhar boas práticas e evitar duplicar os trabalhos.

Os projectos devem ser apresentados por parcerias formadas por entidades públicas ou privadas procedentes das seguintes regiões:

  • Espanha: todas as comunidades autónomas (excepto Canárias) e as cidades autónomas de Ceuta e Melilla.
  • França: Aquitania, Auvernia, Languedoc-Rosellón, Limosín, Midi-Pyréneés e Poitou-Charentes.
  • Portugal: todas as regiões continentais (exceto Madeira e Açores).
  • Reino Unido (Gibraltar) e o Principado de Andorra.

 

As tipologias de projectos elegíveis estão organizadas em 5 eixos temáticos:

  1. Investigação e Inovação
  2. Competitividade das PME
  3. Economia de baixo teor de carbono
  4. Luta contra as alterações climáticas
  5. Meio ambiente, eficiência e recursos.

 

O Programa conta com um orçamento de 141 milhões de euros e o próximo concurso está previsto para Outubro de 2016, mas apenas para os eixos 1 e 5.

 

Poderão ser apresentados projectos de:

  • Eixo 1: Criação ou desenvolvimento de plataformas de colaboração, fomento de Associações Europeias de Inovação e as Plataformas Tecnológicas Europeias, coordenação entre as estratégias regionais de especialização inteligente, desenvolvimento de modelos de transferência de tecnologia, consolidação de cadeias de valor no âmbito dos Tecnologias Facilitadoras Essenciais (TFE), desenvolvimento de acções piloto e projectos demonstrativos multi-TFE, difusão de tecnologias TFE ao nível de empresas e outras infraestruturas de I+D+i e aplicação da inovação para a melhoria da protecção do ambiente.
  • Eixo 5: Estratégias de desenvolvimento sustentável e de atenuação do impacto ambiental em espaços turísticos e de exploração económica, melhoria do conhecimento do património cultura e natural comum e do potencial económico das zonas naturais, promoção do património natural e cultural reconhecido a nível internacional, valorização económica dos produtos resultantes da exploração florestal e de recursos naturais, estratégias conjuntas de protecção e restauração dos ecossistemas e gestão integrada dos recursos e zonas
    naturais e projectos de preparação ou trabalhos de engenharia ecológica para estabelecer uma rede da continuidade ecológica, incluindo a zona urbana e periurbana.

Quer saber mais? Siga o link abaixo e consulte o manual do programa… ou contacte-nos!

http://www.interreg-sudoe.eu/contenidoDinamico/LibreriaFicheros/B8E6129B-01B4-BF0A-D381-6E58437349D2.pdf

 

E bons negócios!

 

 

 

 

 

Empresas sociais: um guia para o financiamento


volunteer-1326758_960_720Por «empresa social», a Comissão Europeia entende as empresas cujo objectivo social ou de sociedade, de interesse comum, justifica a acção comercial, que se traduz, frequentemente, num alto nível de inovação social, cujos lucros são reinvestidos principalmente na realização desse objecto social e cujo modo de organização ou sistema de propriedade reflecte a sua missão, baseando-se em princípios democráticos ou participativos ou visando a justiça social.

(COM(2011) 682: 2)

 

 

 

 

Na fronteira entre as sociedades comerciais tradicionais e as entidades da economia social sem finalidade lucrativa, as empresas sociais têm ganho espaço na economia europeia e afirmam-se como agentes relevantes no contexto da criação e disseminação de inovações sociais.

 

Sendo elas próprias um instrumento inovador – infelizmente ainda sem tradução eficaz no enquadramento da legislação comercial em Portugal – as empresas sociais permitem a afirmação de objectivos sociais por parte dos fundadores/empreendedores envolvidos ao mesmo tempo que demarcam e protegem os direitos de propriedade associados à inovação social e permitem aos investidores a retenção e valorização do capital aplicado.

 

A inovação social também é inovação. E a inovação gera valor, social… e económico.

E nem sempre os empresários sociais apropriam convenientemente a ideia, procurando sobretudo apoio sob a forma de doações ou subsídios, em vez de apoiarem o desenvolvimento e a continuidade das suas actividades no quadro de modelos de negócio mais adequados … e sustentados.

 

 

A União Europeia coloca ao dispôr das empresas sociais um conjunto de instrumentos de apoio que podem e devem ser aproveitados em Portugal. No link abaixo deixamos um manual criado pelo COMPASS que pode ser particularmente importante para os empresários sociais nacionais.

 

 

Se tiver dúvidas ou questões contacte-nos, ou contacte o COMPASS.

 

Link:

https://www.fi-compass.eu/sites/default/files/publications/Factsheet_Financial_instruments_working_with_social_entrepreneurship.pdf

 

 

Bons negócios… sociais!

 

 

 

NOVOS CONCURSOS PARA O FINANCIAMENTO DE PROJECTOS DE INOVAÇÃO PRODUTIVA E EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO

compete2020Abriram os novos concursos do PT2020 para o financiamento e incentivos a projectos de inovação produtiva e empreendedorismo qualificado!
Até 3o de Setembro!

 

Aviso N.º 12/SI/2016

Aberto concurso para Apresentação de Candidaturas – Sistema de Incentivos “Inovação Produtiva”

 

Este concurso pretende apoiar investimentos no domínio da diferenciação, diversificação e inovação, na produção de bens e serviços transaccionáveis e internacionalizáveis, no quadro de fileiras produtivas e de cadeias de valor mais alargadas e geradoras de maior valor acrescentado.

 

Os projectos devem focar a:

  • A criação de um novo estabelecimento;
  • O aumento da capacidade de um estabelecimento já existente;
  • A diversificação da produção de um estabelecimento para produtos não produzidos anteriormente no estabelecimento;
  • A alteração fundamental do processo global de produção de um estabelecimento existente.

Os apoios terão a forma de incentivo reembolsável até 75% do valor da despesa elegível. Se os objectivos do projecto forem cumpridos, até 50% do apoio pode ser transformado em apoio a fundo perdido.

 

 

Aviso N.º 13/SI/2016

Aberto Aviso para Apresentação de Candidaturas – Sistema de Incentivos | Empreendedorismo Qualificado e Criativo
Este concurso pretende reforçar os níveis de empreendedorismo qualificado e criativo (incluindo empreendedorismo de base tecnológica), através de apoios directos aos empreendedores, favorecendo a emergência de novas oportunidades de negócio, nomeadamente em domínios criativos e inovadores e o nascimento de mais empresas em sectores de alta e média-alta tecnologia.

 

São susceptíveis de apoio os projectos de criação de empresas que desenvolvam actividades em sectores com fortes dinâmicas de crescimento, incluindo as integradas em indústrias criativas e culturais, e ou sectores com maior intensidade de tecnologia e conhecimento e criação de empresas que valorizem a aplicação de resultados de I&D na produção de novos bens e serviços.

 

Podem candidatar-se PME novas ou criadas há menos de 2 anos. Os apoios terão a forma de incentivo reembolsável até 75% do valor da despesa elegível. Se os objectivos do projecto forem cumpridos, até 50% do apoio pode ser transformado em apoio a fundo perdido.

 

Quer saber mais? Contacte-nos.

Bons negócios!

FINANCIAMENTO A PME MADURAS ATRAVÉS DE INSTRUMENTOS DE CAPITAL REVERSÍVEL

 

ifdEstá aberto o concurso para a selecção e financiamento de intermediários financeiros, no contexto de operações de capital reversível com PME maduras com potencial de crescimento.

 

A presente linha enquadra-se no Programa Capitalizar e a linha manter-se-á aberta até esgotar a dotação orçamental disponível (inicialmente serão cerca de 20 milhões de Euros).

 

 

Como funciona?

 

Instituições financeiras, fundos de capital de risco ou business angels podem apresentar candidaturas.

Cada projecto deve ter por alvo o investimento numa PME madura, mas com potencial de mercado.

 

  • O apoio do Programa Capitalizar pode chegar a 750 000 Euros por operação.
  • As candidaturas serão analisadas numa lógica first come, first served.
  • As operações de capitalização podem ser transformadas, no decorrer do projecto, em instrumentos de dívida sob a forma de operações de financiamento de médio e longo prazo em que a PME se compromete, por essa via, à compra da posição.

 

Pretende-se melhorar a qualidade dos balanços e a autonomia financeira de empresas PME maduras, que operem em mercados sustentáveis e que apresentem potencial de crescimento, mas que enfrentem dificuldades de natureza financeira para consolidarem ou expandirem a sua posição no mercado.

 

 

 

Quer saber mais? Visite o link abaixo ou contacte-nos…. e bons negócios

 

Linha de Financiamento a Operações de Capital Reversível

 

 

 

INDUSTRIA 4.0: FINANCIAMENTO A START-UP E SPIN-OFFS EMPRESARIAIS

 

Até 18 de Agosto de 2016, estão abertas as candidaturas ao programa da Portugal Ventures destinado ao apoio a novas iniciativas empresariais de Industria 4.0

A Call Indústria 4.0 é um novo programa de investimento da Portugal Ventures dirigido a empreendedores e empresas com o objetivo de promover a criação de start-ups e spin-offs empresariais e universitárias no âmbito do conceito de Indústria 4.0, contribuindo para acelerar o desenvolvimento e modernização da indústria nacional, tornando-a mais produtiva e rica, eficiente, flexível, e globalmente competitivas.

 

Serão elegíveis para investimento projectos nas áreas de:

  • Novos desenvolvimentos orientados para a virtualização, integração e optimização de cadeias de valor globais, horizontais e verticais, nomeadamente com a integração, a montante e a jusante, de consumidores/clientes e fornecedores nos processos de concepção, desenvolvimento e produção;
  • Definição e gestão de novas cadeias de valor virtualmente integradas com níveis crescentes de especialização nos diversos layers que as constituem, incluindo as fases de gestão do fim de vida dos produtos;
  • Crescente digitalização dos processos de criação, produção e interconectividade de equipamentos, soluções e serviços através da utilização massificada dos conceitos, materiais e dispositivos, arquitecturas e aplicações de sistemas e software no espaço da internet das coisas e da incorporação de tecnologias de produção avançadas;
  • Novos modelos de negócio no espaço da economia do conhecimento que proporcionam um aumento significativo de valor para empresas e clientes, nomeadamente através de soluções customizadas.

 

Os projectos poderão ter apoio financeiro até 500 000 euros e beneficiarão ainda do acompanhamento e expertise da Portugal Ventures nas suas fases de lançamento, incubação e crescimento.
Para saber mais siga o link abaixo ou contacte-nos:
http://www.portugalventures.pt/pt-pt/page/industria-40
Bons negócios!

FINANCIAMENTO A PROJECTOS INOVADORES DE TURISMO

pvEstá aberto, até 31 de Julho, a janela de candidaturas da Portugal Ventures para o financiamento até 500 000 Euros de projectos de turismo que valorizem o património nacional.

Esta iniciativa pretende contribuir para o desenvolvimento de actividades turísticas associadas à valorização do património cultural e natural do País e dinamizar a criação de projectos que visem a fruição turística do património cultural e natural do País, podendo, ou não, ser de base tecnológica.

 

As candidaturas podem ser submetidas a partir de 31 de Julho de 2016.

 

Para mais informação consulte o link abaixo ou contacte-nos!

http://www.portugalventures.pt/pt-pt/page/patrimonio-turismo

 

Bons negócios!

PT2020: PROJECTOS DE MODERNIZAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ATRAVÉS DAS TICE

logo

O COMPETE tem aberto, até 31 de Julho de 2016, o concurso para a apresentação de projectos de modernização da administração pública, com foco nas TICE.

 

 

As candidaturas podem ser submetidas até 30 de Junho de 2016!

Os projectos devem focar-se na optimização de infra-estruturas já existentes, fomentando o acesso das populações e empresas aos actuais activos e melhorando o seu funcionamento, de modo a garantir uma melhor qualidade do serviço e a sua sustentabilidade.

 

São elegíveis projectos focados na:

  • Melhoria do acesso às Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) e a sua utilização e qualidade, através do reforço das aplicações TIC na Administração Pública em linha;
  • Reforço da capacidade institucional das administrações públicas e respectiva eficiência.

 

 

Podem candidatar-se as as entidades da administração central do Estado, as entidades públicas empresariais prestadoras de serviços públicos e outros níveis da administração ou outras entidades públicas e privadas, no âmbito das suas actividades sem fins lucrativos, ao abrigo de protocolos celebrados com a administração central.

 

Os projectos podem ser financiados até 85% do total das despesas elegíveis, a fundo perdido.

 

 

Pode consultar o texto completo do aviso de concurso no link abaixo:

http://www.poci-compete2020.pt/concursos/detalhe/Aviso_02_SAMA2020_2016

 

 

Bom trabalho e bons negócios!

PREPARE-SE PARA O 16º CALL FOR ENTREPRENEURSHIP DA PORTUGAL VENTURES

pvAbre a 1 de Agosto de 2016, o 16ª Call For Entrepreneurship da Portugal Ventures.

Esta iniciativa visa possibilitar o acesso a investimento de capital de risco por parte de projectos de base científica e tecnológica nas fases de “pre-seed”, “seed” e “start-up”.

 

 

 

Serão elegíveis para investimento projectos nas áreas de:

  • TICE & WEB (Tecnologias de Informação, Comunicação e Electrónica, Tecnologias e conceitos para social web).
  • Ciências da Vida (Biotecnologia, novas tecnologias, produtos e serviços para assistência médica, equipamentos e dispositivos médicos).
  • Recursos Endógenos (Energia, Agroalimentar, Floresta e Mar), Nanotecnologia e Materiais.
  • Inovação Tecnológica para o Turismo (serviços inovadores e produtos complementares à oferta tradicional do turismo nacional).

As candidaturas podem ser submetidas a partir de 1 de Agosto de 2016.

 

Sobre o programa

A Call For Entrepreneurship é o ponto de entrada do Programa de Ignição da Portugal Ventures e visa possibilitar o acesso a investimento de Capital de Risco por parte de projetos inovadores de base científica e tecnológica nas fases nascentes

O investimento da Portugal Ventures, através dos Fundos de Capital de Risco (FCR) por si geridos, poderá ascender a um valor de 750 mil euros, com um montante médio indicativo de 300 mil euros por projecto. O valor deste financiamento representará até 85% das necessidades de financiamento totais de cada projecto, sendo realizado ao longo de 2 anos de acordo com as metas definidas previamente. Será concedida aos promotores a maioria do capital social da empresa, aceitando-se a sindicação do investimento com outros investidores.
A Portugal Ventures espera investir até cerca de 20 milhões de Euros no âmbito deste Programa.
Bons negócios!

Selmax e Certificação Google AdWords

campanhaadwords

A equipa Selmax é certificada pela Google em AdWords: conceitos publicitários avançados, incluindo a configuração, gestão e optimização de campanhas.

Por isso, quando pensar em investir em publicidade online para a sua empresa, contacte-nos: e saiba como podemos ajudar a sua marca a destacar-se no intrincado mundo da web.

Porque o nosso objectivo é o seu próximo cliente.

PT2020: CANDIDATURAS A PROJECTOS DE INVESTIMENTO NO DOMÍNIO DAS ETA E ETAR

po seur

O PO SEUR (sustentabilidade e uso eficiente dos recursos) abriu recentemente um concurso para o financiamento a projectos de investimento na optimização da capacidade das ETA e ETAR.

As candidaturas podem ser submetidas até 30 de Junho de 2016!

 

Os projectos devem focar-se na optimização de infra-estruturas já existentes, fomentando o acesso das populações e empresas aos actuais activos e melhorando o seu funcionamento, de modo a garantir uma melhor qualidade do serviço e a sua sustentabilidade.

 

São elegíveis projectos focados no:

  • Abastecimento de água, nomeadamente no fecho de sistemas de abastecimento de água em baixa, com vista a optimização da utilização da capacidade instalada (novas ligações ou adesão ao serviço de populações não abrangidas);
  • Saneamento de Águas Residuais, nomeadamente investimentos com vista à redução da poluição urbana nas massas de água ou com vista ao fecho de sistemas de saneamento de águas residuais com vista à optimização da utilização da capacidade instalada e da adesão ao serviço.

 

Podem candidatar-se as autarquias e suas associações, o Sector Empresarial do Estado, o Sector Empresarial Local e as Empresas concessionárias municipais, intermunicipais ou multimunicipais.

 

Os projectos podem ser financiados até 85% do total das despesas elegíveis.

 

Pode consultar o texto completo do aviso de concurso no link abaixo:

https://poseur.portugal2020.pt/media/38744/avisos_poseur-12-2016-38__f160331133035_5%C3%A2%C2%BAaviso-cua_poseur-12-2016-38.pdf

 

Bom trabalho e bons negócios!

 

Peça uma cotação