Category: Digital Marketing

Onde está a sua próxima oportunidade de negócio?

 

Conseguir novos clientes não é fácil. A Selmax sabe isso.

Há mais de 5 anos que ajudamos os nossos clientes a expandir o seu mercado, a aumentar o seu número de actuais clientes. Temos experiência em várias áreas de negócio, com destaque para segmentos b2b. Percebemos as dificuldades dos nossos clientes e sabemos como optimizar os esforços das empresas em descobrir onde está o seu próximo potencial de negócio.

Coordenamos as nossas actividades com a sua equipa comercial para que possa obter resultados imediatos.

Peça-nos um orçamento.

O nosso objectivo é o seu próximo cliente.

 

Quem tem tempo para a web?

A Selmax é especialista na expansão comercial empresarial em suporte digital. 

Com vasta experiência em áreas b2b, estuturamos toda a fase inicial do túnel de vendas para os nossos clientes.

Articulamos calendários de marketing com a equipa comercial da sua empresa para que os resultados sejam efectivos:

– design e estruturação de apresentações e campanhas comerciais;

- desenvolvimento e actualização de imagem e marca;

– desenvolvimento, manutenção e actualização de websites;

- estruturação e manutenção de campanhas publicitárias de AdWords;

E quaisquer serviços que se revelem adequados à expansão comercial da sua empresa.

Saiba mais sobre o trabalho já efectuado pela Selmax aqui.

Email Marketing: as 10 razões pelas quais vale a pena!

mail“ E-mail marketing é a utilização do e-mail como ferramenta de marketing direto, respeitando normas e procedimentos pré-definidos […]” fonte: Wikipedia

 

Logo após a sua generalização como canal de comunicação ainda no início dos anos 90, o email tornou-se uma das mais utilizadas ferramentas de marketing directo. Passadas duas décadas ainda é a forma mais eficaz de marketing directo, com uma taxa de conversão muito superior a outros canais concorrentes e mais em “moda” como as redes sociais, a publicidade nas redes sociais, a publicidade em motores de busca ou os anúncios na internet.

 

O que explica a longevidade do Email marketing como estratégia eficaz de marketing directo?

 

Fizemos o nosso trabalho de casa e analisámos alguns dos relatórios de referência para benchmarking que vão sendo produzidos regularmente. Quer o State of Inbound 2015, como o State of Email marketing e o 2015 Email Marketing Metrics Benchmark Study apontam algumas pistas.

 

 

Seleccionámos as 10 razões que nos parecem mais relevantes. E que pensamos serem mais do que suficientes para continuar a publicar a sua newsletter e não por o orçamento todo do seu dep. de marketing a gerar “Likes”.

  1. As pessoas gostam de histórias

Conteúdos interessantes, curiosidades inúteis mas divertidas e casos de sucesso e fracasso (os dois!) retêm a atenção. E criam uma relação entre o receptor e o emissor. Não, não tem de estar sempre a dizer “Compre já” e “Clique aqui”. Conte histórias. Divirta. E divirta-se.

  1. O email é pessoal

A comunicação personalizada é bem-vinda. Os emails devem ser apontados aos interesses e preferências do destinatário. E é preciso não esquecer que a caixa de correio é pessoal, é um espaço de privacidade. Respeite o destinatário. Segmente. Pergunte o que ele quer receber. Seja simpático. Desafie-o a pedir mais informação. Mas sempre de forma pessoal. E no quadro da etiqueta, normas e procedimentos do canal (sim, porque há).

  1. O email é o principal organizador de tarefas nas vida pessoal e empresarial

A maioria das pessoas vê o seu email todos os dias, várias vezes ao dia, e a plataforma de email está normalmente integrada com o calendário, agenda e gestor de tarefas. Se o seu receptor o considerar interessante vai facilmente integrá-lo. Se for um “chato” vai perder rapidamente este espaço. Mas achar que não vale a pena estar presente…. not a great plan.

  1. Barato

O email marketing é barato. Mesmo barato. Mais barato é quase impossível. Em termos relativos, face a outras estratégias e em termos absolutos, face à sua carteira. Com o email marketing não tem de se preocupar com compras de media como na rádio ou na TV, com custos de impressão de postais, cartazes ou folhetos… só tem de produzir conteúdos de qualidade. Sobre a sua marca, a sua empresa e as coisas que faz bem e sabe porquê.

Além disso, existem software de marketing automation que junta o email a outros serviços de automation (como CRM), como é o caso do Marketo, HubSpot e outros.

  1. Resposta imediata

O receptor de um email interessante fica imediatamente convocado a responder sem a necessidade de “botões de acção”. Sem a concorrência de outras solicitações, durante o tempo de leitura. Simplesmente porque um email interessante, uma carta bonita se quiserem, merece resposta. Porque é simplesmente, boa educação.

  1. Mede-se = Gere-se

O email é o um dos melhores canais para medir o desempenho e as métricas, para perceber se estamos a ir ao encontro dos objectivos da campanha. A taxa de entrega, taxa de abertura e taxa de cliques são algumas das métricas principais que se podem analisar no email marketing, juntamente com testes A/B, tempos de leitura, eficácia de CTA’s, etc. E se dá para medir, dá para gerir. Empodera. Permite avaliar se vale a pena. E isto é muito mais do que normalmente lhe oferecem em outros meios.

  1. Memória

O email pode ser guardado, transportado, partilhado ou até mesmo arquivado, como uma revista ou um livro. Pode ser lido e relido. Deixa uma memória para mais tarde recordar ou pode ser transformado numa tarefa para mais tarde realizar. Sem perda de qualidade. Sem custos. Ou seja, gera múltiplas oportunidades para a ter a atenção do receptor sem o tratar como um idiota com memória de peixe.

  1. Multimedia

O email marketing, como canal, permite a utilização de conteúdos escritos, imagem, video e animações como qualquer outro canal mais recente. Ou seja, tem-se mostrado tecnologicamente flexível e suporta toda a vasta gama de recursos de captação da atenção do receptor que as outras plataformas utilizam.

  1. Rastreável.

É desagradável ser abordado de forma pessoal e depois… não saber nada sobre quem nos contactou. Ou porque sabe bem saber depois quem foi o desconhecido que ofereceu flores. O email marketing permite rastrear o emissor. Responder. Recontactar. Permite partilhar detalhes de contacto por outros canais, sem a necessidade de resposta imediata. Gera confiança. Outras ferramentas mostram muito maior opacidade e por vezes é mesmo quase impossível ter um telefone de contacto para responder a uma abordagem inicial.

  1. Como eram 10…. Inovador e disruptivo

Esta agora apanhou-vos. Já na sua idade adulta, 3 décadas depois da generalização, o email pode ser inovador e disruptivo? Pode. A integração de novas tecnologias com o email está a torná-lo cada vez mais eficaz. Deixamos alguns exemplos: 1) facturas electrónicas inteligentes, interactivas e que permitem automação e acções one-clique; 2) emails que integram conteúdos com os quais se interage por toque no ecrã; 3) integração do mail com a gestão de projectos e tarefas, sem perda do mail como elemento de validação de base. Porque ninguém lhe vai enviar comunicação importante, oficial, por skype ou whatsapp para já (análises clínicas, facturas, propostas, etc.)

 

Por isso, perceba se a sua comunicação por mail está bem estruturada, bem escrita, se é interessante e se transmite o que quer dizer.

Porque ainda vamos ter email durante muito tempo. E vai ser cada vez melhor, mais funcional e mais integrado nas nossas vidas.

 

 

Decida como o quer usar de forma a beneficiar o seu negócio.

E bons negócios.

 

 

 

O Estado do Inbound 2015

Sabe o que é o Inbound marketing? É o conjunto de estratégias de atracção de clientes através de conteúdos úteis que os levam a procurar a sua empresa de livre vontade, como os websites, newsletters e outras formas de produção de conteúdos. 

Todos os anos a HubSpot entrevista milhares de marketeers e responsáveis de vendas de empresas de todo o mundo, questionando-os sobre as suas prioridades, os desafios que enfrentam e as tácticas de inbound marketing que utilizam. O resultado é publicado no relatórios State of Inbound e foi recentemente publicado o relatório de 2015.

Quase 4000 responsáveis responderam ao inquérito de 2015, em 150 países. A maior parte trabalha em negócios B2B, PME que facturam menos de 1 milhão de USD por ano.

As conclusões deste trabalho são provavelmente o documento mais importante que vai ler hoje.

De forma muito resumida, conclui-se que a verdade é que marketeers e vendedores em todo o mundo trabalham normalmente com informação de muito má qualidade, dados inúteis e relatório inadequados, o que torna difícil a transformação de informação em leads.

Raramente as estratégias de marketing estão alinhadas com os interesses dos vendedores. Por exemplo, é comum a comunicação com segmentos não trabalhados pelos vendedores ou a produção de informação inútil para as vendas ou a ineficácia das vendas em produzir informação para o marketing (recolha de dados);

Neste contexto o inbound marketing ainda é a estratégia mais comummente utilizada pelas PME, ou seja, é a resposta moderna das PME aos grandes orçamentos de publicidade das grandes empresas.

E estas foram as 7 conclusões mais importantes retiradas pela HubSpot:

  1. 3 em cada 4 marketeers prioriza o inbound em relação ao outbound. No caso das PME, mais de 85% utiliza o inbound, contra menos de 15% no caso do outbound. O principal objectivo a atingir é sempre conseguir leads e transformá-las em negócio. A maior preocupação que têm é justificar o ROI dos seus investimento e gerir o website da empresa de forma adequada.
  2. Todos os marketeers acreditam que a publicidade (na TV, revistas ou internet) é a táctica mais sobrevalorizada de marketing (e menos eficaz face ao seu preço), seguida de perto pela publicidade nas redes sociais. Mas curiosamente a maioria das empresas está mais preocupada em conseguir novas leads do que em reduzir o custo por lead.
  3. É a capacidade de calcular o ROI do marketing que permite ter orçamento para acções de marketing. Mas quase ninguém calcula o ROI das suas campanhas!
  4. O inbound marketing não oferece garantias de sucesso. Mas é muito mais fácil de gerir em termos de acções e orçamento. Na maioria das empresas é o staff interno que escreve os conteúdos, mas o outsourcing já representa mais de 35% das escolhas.
  5. Todos os sectores de actividade (todos!) e tipos de empresa (B2B, B2C, até sem fins lucrativos) dão prioridade ao inbound em relação ao outbound. E em todos os casos, quando é calculado o ROI do investimento, o retorno do inbound é quase 3x superior ao outbound.
  6. A definição de SLA entre o Marketing e as Vendas aumenta o ROI do investimento realizado. Ou seja, as campanhas funcionam melhor quando o marketing não trata delas sozinho e tem a colaboração das Vendas, no quadro de acordos bem definidos quando a responsabilidades… e orçamentos.

Na próxima semana daremos as conhecer as conclusões do relatório sobre os departamentos de vendas. Não perca!

Novo projecto Selmax – Happy Comfort

A Selmax tem o prazer em anunciar mais um caso de sucesso: Happy Comfort.

A Happy Comfort presta serviços de apoio a dependentes e assistência ao domícilio. Localizada em Telheiras, presta serviços em toda a zona de Lisboa.

Quando contactou a Selmax, a Happy Comfort sentia a falta duma presença digital que auxiliasse à divulgação dos seus serviços na internet, com destaque para a zona geográfica da Grande Lisboa: um desafio que a Selmax aceitou com entusiasmo.

Desde o desenvolvimento da imagem até a consolidação da presença digital, a Selmax disponibilizou os seus serviços na área de desenvolvimento de marca e neste momento a Happy Comfort é já um nome de referência na sua área de negócio.

No desenvolvimento da imagem de marca e design de logotipo, a Selmax idealizou um conceito que permitisse uma rápida identificação dos serviços prestados pela Happy Comfort, fortalecidos pelos valores de contacto solidário e humano.

Na área digital, o website foi desenvolvido com base numa estrutura intuitiva e fácil de utilizar, de forma a que o utilizador encontrasse facil e rapidamente a informação que precisava, com várias formas de contacto disponível para assim poder adquirir os variados serviços da Happy Comfort. Foi também estruturada uma campanha base de AdWords de forma a mobilizar as actividades de marketing e assim ficar mais próximo de quem precisa.

É por isso com gosto que anunciamos mais um caso de sucesso: a Happy Comfort pode assim continuar a disponibilizar os seus serviços de qualidade aos seus clientes, apoiando-se numa comunicação estratégica e eficaz.

Innovate, Go Global, Go Digital: a propósito do Pokemon Go

pokemon goSe ainda não a encontrou no nosso website ou nas nossas assinaturas, não faz mal. Mas só desta vez.

Innovate, go global, go digital” é a assinatura da SELMAX no domínio dos negócios. Estas são cinco palavras, propositadamente em inglês, que têm a difícil tarefa de traduzir para todos aqueles a quem chegamos, a nossa visão e a forma como queremos realizar a nossa missão empresarial. Mas hoje poderiam ser perfeitamente usadas para descrever a forma como o Pokemon Go, a nova app de jogo da Niantic Labs (em cooperação com a Nintendo), entrou e se enlaçou nas vidas de milhões de pessoas em todo o mundo.

Esta app – ainda uma versão de teste! – já bateu os records mundiais em termos de numero de downloads diários, taxa de crescimento de novos utilizadores diários e retenção de utilizadores após a primeira utilização. E é claro, porque estamos a falar de uma app de jogo, de número de novos jogadores activos.

Tudo funciona de forma extremamente simples e intuitiva. A app apoia-se sobre serviços de geolocalização e referencias reais –  baseadas em Google Maps – para criar o ambiente onde o jogador tem de encontrar, caçar e treinar Pokemons, criaturas adoráveis mas dadas ao gosto pelo combate amigável. E é assim que hoje vemos nas principais cidades do mundo, milhões de caçadores, concentradíssimos em encontrar as criaturas, mas tão distraídos pelo facto que chocam contra postes de iluminação, atravessam ruas sem olhar e chegam mesmo a colocar a segurança real em risco para a conquista de um objectivo virtual.

Ao ritmo actual a aplicação terá tantos ou mais utilizadores activos como as principais redes sociais, o Facebook, o Twitter ou o Snapchat. No mundo inteiro. Mas se experiências anteriores no mesmo domínio e com o mesmo objectivo tinham tido rotundos fracassos, o que mudou?

Pela primeira vez uma app conseguiu mesclar de forma eficaz o mundo virtual e o mundo real. Cruzando referências. Operando globalmente, mas numa base local, centrando-se no jogador e no local onde ele está, nas referências que ele conhece. Envolvendo-o em sistemas de recompensa virtuais (como todos os jogos) mas também reais (dando-lhe objectivos sob a forma de locais a visitar ou distancias a percorrer). A gamification é uma palavra nova, mas o fenómeno sempre existiu. Sempre foi possível motivar as pessoas com jogos e recompensas. Sempre fomos jogadores, condição inerente ao ser humano relacional. O mundo digital aproveitou sempre essa característica e prosperou em torno dela. Mas, pela primeira vez e de forma muito mais eficaz que as redes sociais , um jogo tira-nos do sofá e do café e coloca-nos a correr atrás de bits e bytes.

O potencial de monetização é ridiculamente grande. Pela venda de produtos e serviços inapp. Pela forma como o mundo real quererá fazer publicidade no mundo virtual, agora que milhões de pessoas o percorrem e conhecem os caminhos, mesmo sem usarem um browser ou redes sociais. Espectáculos, restaurantes e cafés quererão reter objectos e criaturas  próximas de si de modo a atrais os “turistas virtuais”… que agora também são reais e por isso, consomem de forma tradicional. Mesmo que não seja esta a app da mudança, o Pokemon Go mostrou o caminho: global, digital e integrador do real com o virtual. E mesmo que tudo fique mais ou menos na mesma para já, nada vai ser como antes para os que já conheceram a experiência.

 

Innovate, go global, go digital.

Ou como uma igreja perto de si é agora um centro de treino de Pokemons, um café com esplanada um pokesite com potencial para a caça e o seu caminho para o supermercado, a sua nova pista de jogging, que mesmo que não leve a Oz, leva de certeza a um local onde, com sorte, um novo amigo encantador entrará no seu telemóvel.

 

Pronto para vender poções virtuais ou águas minerais reais aos pokejoggers cansados da viagem? Alguém estará.

 

 

Bons negócios.

 

 

Selmax e Certificação Google AdWords

campanhaadwords

A equipa Selmax é certificada pela Google em AdWords: conceitos publicitários avançados, incluindo a configuração, gestão e optimização de campanhas.

Por isso, quando pensar em investir em publicidade online para a sua empresa, contacte-nos: e saiba como podemos ajudar a sua marca a destacar-se no intrincado mundo da web.

Porque o nosso objectivo é o seu próximo cliente.

Calcule o ROI do investimento no seu website!

calculator-385506_960_720Definiu o seu orçamento de marketing, mas tem dúvidas se deve ou não investir num novo website ou na sua primeira presença no mundo digital?

Sabemos que as empresas que contactamos têm dificuldade em medir o impacto do investimento realizado em web e marketing digital. As perguntas a que não conseguem responder são quase sempre as mesmas. Afinal qual o retorno esperado? Isto não é só despesa? Como é que eu explico este investimento à Direcção?

A nossa equipa ajuda!

Desenvolvemos uma ferramenta simples para o ajudar e pode usá-la livremente.

Introduzindo informação simples e de fácil acesso, esta folha de cálculo permite-lhe estimar a rentabilidade e o payback do seu investimento num novo website. E ainda o informa de quanto valerá potencialmente o seu novo website num prazo de 2 anos – sim, não se esqueça que o seu website é um activo, tem valor e pode ser transaccionado.

Agora pode decidir mais facilmente quanto pretende investir na sua presença na internet e quais os resultados que espera obter. E se tem dúvidas sobre este tema contacte-nos. Temos o know-how para avaliar investimentos em marketing digital e todo o gosto em ajudar.

Siga este link….e bons negócios!

 

Clique aqui

 

O link abre uma folha de cálculo em Google Docs que pode usar e partilhar livremente. Uma prenda da SELMAX!

Quer saber o retorno do seu investimento em marketing digital? A SELMAX ajuda.

DMA-Median-ROI-by-Select-Direct-Media-Apr2015Fazer um orçamento de marketing não é fácil. Nós sabemos.

Entre catálogos, campanhas por carta, por email e telefone, sites, anuncios na web e na televisão, product placement, promoção, activação, ufa! as hipóteses são muitas e nem sempre está claro o retorno esperado de cada opção.

Tem um orçamento para marketing mas tem dúvidas sobre quanto deve gastar em cada canal? A SELMAX ajuda.

A Direct Marketing Association (DMA), monitoriza desde há vários anos o retorno de cada opção de investimento. As métricas da DMA, apesar de apenas indicativas, são um excelente ponto de partida para a tomada de decisões e seleccionamos aquelas que são os principais indicadores de sucessso numa campanha de marketing: o ROI (Return on Investment) e o CPA (Cost per Acquisition)

Deixamos abaixo as principais conclusões do relatório de Abril de 2015Quer apostar qual o canal que se mostra mais eficaz na recuperação do seu investimento em publicidade? Veja no final de tem razão.

 

ROI (Benchmarks):

  • Email marketing e newsletters: 21-23% (muito menor no caso de listas de prospeção compradas, vulgo bases de dados)
  • Telefone: 19-20%
  • Redes sociais: 15-17%
  • Anuncios em redes móveis: 12-14%
  • Pesquisas pagas: 9-10% (mais elevado quando as campanhas têm marca associada)
  • Anuncios web tradicionais: 6%

Custo de aquisição (CPA):

  • Anuncios web tradicionais: 41-50 USD
  • Pesquisas pagas: 21-30 USD (muito menor quando as pesquisas têm uma marca associada)
  • Correio normal: 19 USD
  • Redes sociais: 16-18 USD
  • Anuncios em redes móveis: 16-18 USD
  • Email marketing e newsletters: 11-15 USD (muito maior no caso de listas de prospecção compradas, vulgo bases de dados)

Conclusão:

As campanhas de marketing que comunicam conteúdos por email (newsletters), para listas de pessoas que pedem a informação voluntariamente, e juntam a isso uma acção nas redes sociais e nas redes móveis, recorrendo às pesquisas pagas relacionadas com marcas (e não palavras genéricas) são as que têm o retorno mais elevado.

 

O relatório completo pode ser consultado no link abaixo:

http://www.marketingcharts.com/traditional/direct-media-response-rate-cpa-and-roi-benchmarks-53645/

 

Novo projecto Selmax – CMAS-Systems

cmas-systems

A Selmax anuncia o seu mais recente projecto: o desenvolvimento de website para a CMAS-Systems, empresa focada no negócio das telecomunicações, com projectos implementados por toda a Europa e com provas dadas na qualidade dos serviços prestados: constou no relatório 2015 EMEA 500 Technology Fast Track da Deloitte, estando em 5º lugar no ranking Português.

A CMAS sentia a necessidade de modernizar a sua plataforma online de forma a adequar a sua imagem à qualidade e inovação dos serviços que presta aos seus clientes. Por isso a Selmax desenvolveu um novo website, em WordPress, adaptável a todos os dispositivos e preparado para quaisquer actividades de comunicação e de divulgação online que a CMAS pondere executar no futuro.O desenvolvimento tecnológico dos nossos dias não permite a nenhuma empresa manter-se ausente do mundo digital. A CMAS Systems, como empresa inovadora e de serviços de qualidade de destaque compreende esta necessidade. Foi com satisfação que a Selmax pôde acompanhar este projecto, fazendo a diferença nesta nova fase de apresentação do grupo CMAS.

Peça uma cotação