Feliz Ano Novo! E novas surpresas para breve…

 

fogodeartificio

É com espírito de entusiasmo e com vontade de novos projectos que a Selmax inicia o novo ano de 2016. Muitas surpresas se avizinham e a Selmax tem muitas novidades que espera partilhar em breve com os seus clientes.

Porque é o principal objectivo da Selmax apoiar a expansão e desenvolvimento das empresas com as quais trabalha e por isso estamos continuamente a desenvolver novos serviços e a estudar novas soluções adequadas às mudanças repentinas que assistimos continuamente nos dias de hoje.

Como tem vindo a ser habitual, continuamos a apostar na presença web dos nossos clientes. No entanto, para se manter um nível ideal de competitividade é necessário dinamizar o trabalho feito. Já tem um website? Não chega: a competição é feroz no mundo digital e os seus concorrentes desafiam todos os dias a nossa imaginação com novas técnicas de expansão comercial:

  • tem a informação do seu site actualizada com os seus últimos produtos e serviços?
  • o seu website é compatível com smartphones?
  • já comunica com os seus clientes nas redes sociais e por email ou newsletter?
  • utiliza o AdWords e todas as vantagens que permite em matéria de pesquisas no Google?
  • considera que a sua imagem e comunicação, no geral, poderia ser modernizada?

Estas e outras questões já lhe deverão ter surgido. Porque não nos manda um email? Podemos fazer uma análise da sua situação com um orçamento para melhor estruturar a sua estratégia de 2016.

Muito se pode ainda fazer pela presença digital dos nossos clientes. Mas, como dissemos no ínicio, novidades estão para breve e a Selmax vai passar para além da web.

Esteja atento.

Novo projecto Selmax – Intelac

intelacA Selmax anuncia o seu mais recente projecto: o desenvolvimento de website para a Intelac, grupo especializado em Consultoria e Gestão de Recursos Humanos. Presente no mercado desde 1998, a Intelac implementa soluções nas áreas de Outsourcing, Consultoria, Recrutamento e Seleção, Trabalho Temporário e Formação.

Consoante a necessidade de modernização da imagem online do grupo a Selmax desenvolveu o novo website para Intelac em WordPress, de forma a apresentar a vasta oferta de serviços do grupo. Para além do website, a Selmax também modernizou o logotipo e presta serviços de apoio e suporte em Google AdWords e Marketing Analytics.

Qualquer empresa que se quer como player estratégico  na sua área de negócio sabe que a presença digital é essencial para a imagem da empresa e para divulgação dos seus produtos e serviços junto dos seus clientes. A Intelac sabe isso e é com muito gosto que a Selmax pode desenvolver este projecto e apoiar esta fase de expansão do grupo.

Marketing Analytics: sim, é rentável.

“Marketing analytics is becoming big business”.

As análises avançadas de mercado e de Big Data desenvolveram nos últimos anos novas formas de melhorar a precisão e a eficácia das tradicionais ferramentas e técnicas de marketing.

As empresas de grande dimensão gastam, actualmente, em média 6% dos seus orçamentos de marketing em análise de dados e planeiam alocar a esta tarefas cada vez mais recursos.

Mas será que as ferramentas de marketing analytics pagam o investimento que lhes é dedicado? É assim tão importante encontrar as correlações e as tendências dentro de grandes aglomerados de informação sobre vendas e hábitos de consumo? Ou melhor: estas ferramentas melhoras os lucros?

Num estudo recente, a Harvard Business Review utilizou uma medida de avaliação do real impacto das ferramentas de marketing analytics e de como as empresas as utilizam. Foi avaliada a forma como são usadas em 11 tarefas chave do marketing e testado o impacto destas ferramentas no ROI do marketing e nos lucros das empresas estudadas.

Os resultados foram encorajadores. A utilização de marketing analytics numa dada área (entre as 11) significou, em média, um aumento de 0,39% nos lucros. O que significa que a utilização acumuladas em várias áreas poderia potenciar os lucros em mais de 4%.

O mesmo estudo provou ainda que o uso de marketing analytics permitiu incrementar o retorno de investimento em marketing, quer em áreas B2B como em áreas B2C.

Na tabela abaixo resume-se a utilização de ferramentas de marketing analytics por área, nas empresas estudadas. E é possível ver, que mesmo ao nivel de grandes companhias, há muito trabalho a fazer!

Marketing analytics

E então? Qual o melhor caminho a seguir para aumentar o impacto do investimento em marketing?

A HBR sugere:

  • Melhorar a comunicação entre quem produz informação e quem toma decisões. Muitas organizações produzam informação útil … e os gestores ignoram-na ou nem sabem que existe.
  • Melhorar a forma como se colhe, produz e interpreta informação. Muitas empresas recolhem muitos dados sobre as suas vendas, clientes, hábitos de compra, etc. mas não possuem profissionais capazes de as traduzir em informação para decisão. Quer se contratem especialistas ou empresas em regime de outsourcing esta é uma tarefa especialziada.
  • Investir nas áreas onde se sabe medir o impacto. Se uma acção de marketing tem um objectivo deve ser controlado e analisado esse objectivo e não toda a acção do marketign como um todo. Uma campanha, uma promoção ou uma acção de cross-selling são iniciativas que devem ser analisadas isoladamente e, se a empresa conseguir perceber a forma como pode capitalizar os resultados dessa análise, só depois deve estender a experiência a outras áreas.

Este caminho é o que diferencia as empresas que investem em markeing analytics, das que apenas criaram uma nova despesa… não produtiva.

Dinis Marins
Management and Economics Advisor

Responsiveness: porque é que é importante? Por isto…

Unstoppable smartphones

O planeta Terra bem pode ser apelidado de planeta dos telemóveis.

Já existem mais de 2 mil milhões de telemóveis e o seu número deve duplicar nos próximos 5 anos. Em 2020, 80% dos adultos terão um aparelho de comunicações móveis na sua posse, um aparelho que terá, provavelmente, a mesma capacidade de processamento de um computador topo de gama de há 2 ou 3 anos.

Actualmente já passamos uma parte muito significativa da nossa vida ao telemóvel. No total, de acordo com a Ofcom, o regulador britânico de telecomunicações, a população entre os 16 e so 24 anos passa quase 4 horas por dia ao telemóvel – não a telefonar, mas a socializar, a jogar, a ver conteúdo multimedia. Uma tendência jovem? Não. A população entre os 55-64 anos contabiliza em média quase 2 horas por dia… a fazer o mesmo.

Os telemóveis tornaram-se potentes. E baratos. Recentemente o número de smartphone vendidos anualmente ultrapassou o número de telemóveis tradicionais. Isto significa maior capacidade de ver conteúdos online, uso mais frequente das redes sociais e sobretudo, integração da vida “real” com o online.

Em 2020, a quase totalidade das pessoas assumirá que “ir a internet” ou “ver um email” são coisas que se fazem num aparelho móvel e não num computador de secretária. Assim como hoje já tiram mais fotografias com o telemóvel do que com máquinas fotográficas.

A esta realidade começam a ser adicionados os serviços de conveniência. A marcação de reservas online, a banca online, as coisas simples e pessoas desde o envio de um abraço por facebook até à regulação de um ar condicionado, fazem-se hoje maioritariamente através do telemóvel.

Cada pessoa online é um consumidor de conteúdos, mas também de produtos e serviços que vai encontrar onde estiver em cada momento.

Assim como era importante ter uma loja e um escritório para receber clientes, passou a ser importante ter um site. E mais tarde, uma página nas redes sociais. E agora, uma página ou loja capazes de serem visitadas no telemóvel, por cada consumidor, no local onde passa mais tempo na sua vida. E que ele possa descobrir facilmente no seu telemóvel.

Quando os consumidores usam aparelhos móveis para aceder a internet, mudam a sua experiência de utilização. Visitam menos páginas, mas usam muito mais apps. Fazem compras através das apps e não através de anúncios. Usam mais as redes sociais e muito menos os browsers tradicionais.

Empresas inteligentes adaptam-se. Os bancos foram dos primeiros a perceber a tendência. Hoje desfrutam da realidade que adivinharam. O mesmo se passou com empresas como a Amazon. Mesmo gigantes mundiais como a Google e a Microsoft passaram a desenvolver os seus produtos de modo a priorizar o mundo online móvel, comprando inclusivé empresas mundiais do ramo.

Mas todos os negócios têm de responder aos seus consumidores. Desde a Google até à florista do seu bairro. E se a florista do seu bairro aparecer com um anuncio no seu facebook enquanto espera numa mesa de café…. ela será aquela que se adaptou ao mercado e o poderá explorar no futuro.

 

Dinis Marins
Management and Economics Advisor

Tempo aplicado nos diferentes tipos de media: mudança em curso!

Cada vez passamos mais tempo a consumir media. Nos países mais desenvolvidos, o numero de horas diárias de consumo de media já se aproxima das 10-12 horas, somado o tempo aplicado a ver televisão, a surfar na internet e a ler jornais e revistas.O passatempo favorito até há bem pouco tempo era ver televisão. Era. 2015 fica marcado, também, por seu o ano em que os consumidores modernos de media passarão mais tempo na internet, através de qualquer dispositivo, do que a ver televisão.

À medida que a largura de banda aumenta por todo o mundo, os consumidores começam a preferir fazer o stream dos seus programas preferidos, dos seus videos de musica e entretenimento. Começam a preferir ver TV….no computador ou no telemóvel. E podem fazê-lo no seu tempo livre, no trabalho ou enquanto estão a socializar, levando a que o consumo de media se faça durante todo o dia e não apenas após o horário de trabalho.

Grandes notícias para as empresas de media? Sim. Mas não só.

Há alguns anos esta tendência levou ao surgimento de novas formas de aproveitar a atenção do consumidor. Agora, em 2015, os media online não são uma “tendência”. O online é o paradigma dominante. Quem não se adaptou já está a correr contra o tempo.

The worlds media comsumptionO infográfico anexo foi publicado recentemente pela Economist.

Para ‘pensar’. E para lembrar que uma estratégia para o online é, actualmente, um caminho para chegar as pessoas onde elas estão. A divertir-se, a socializar e a trabalhar. Ignorar o online é ignorar as pessoas no local onde passam mais tempo nas suas vidas.

Dinis Marins
Management and Economics Advisor

Novo cliente Selmax – Happy Comfort

Happy ComfortA Selmax tem o prazer em apresentar mais um dos seus projectos de desenvolvimento web: a Happy Comfort.

A Happy Comfort é uma empresa de Telheiras que presta serviços de apoio e cuidados domiciliários na zona de Lisboa. O suporte a idosos e a pessoas em necessidade é um dos serviços mais necessários da sociedade actual. A Happy Comfort presta serviços médicos, limpezas e refeições em casa, acompanhamento no conforto do lar e até serviços de medicinas alternativas e estética.

Sendo uma área concorrencial, com já bastantes empresas a prestarem estes serviços, foi necessário criar uma estratégia de divulgação que pudesse dar destaque à Happy Comfort a visualização que necessitava com o maior custo benefício. Foi por isso desenvolvido um website em WordPress, preparado para telemóveis, em conjunto com campanhas definidas geográficas de Google AdWords. A gestão destas campanhas permite à Happy Comfort ter um custo benefício que cresce exponencialmente entre o gasto por clique e com os contactos que recebe dos seus novos clientes.

É por isso que este projecto é mais um caso do qual a Selmax se orgulha, onde fazemos efectivamente a diferença no desenvolvimento das empresas no nosso país.

Como é que a Selmax trabalha com os seus clientes em AdWords?

Análise de métricas de sites
É senso comum que manter uma campanha de AdWords não será algo de muito complexo: cria-se a conta de Google, escreve-se um anúncio, escolhem-se as palavras chave e aguardam-se os clicks – que serão pagos à Google.

No entanto, em pouco tempo nota-se que algo não funciona. A maior queixa que a Selmax ouve em relação ao AdWords anda pelo “Eu já fiz o AdWords, mas não tive resultados nenhuns.”

Gastou dinheiro pelos cliques, mas não resultaram em vendas ou leads relevantes para o negócio. E isto pode acontecer: a não ser que tenha muita procura e virtualmente nenhuma concorrência. O que, convenhamos: não existe.

É necessário levar a cabo actividades continuadas de análise e ajuste de lances pelas palavras-chave. Aumentar o preço de umas, diminuir outras, retirar as que não funcionam. É necessário criar vários tipos de anúncio para poder fazer testes comparativos. É preciso que os seus anúncios tenham uma ligação directa com as palavras chave e com as páginas do website para onde direcciona o visitante. Tudo isto é necessário para que consiga baixar o preço dos seus cliques – senão rapidamente fica com uma factura desagradável para pagar. E sem resultados concretos.

Porque o que interessa não é ter muitos cliques: isso só o vai fazer gastar dinheiro. O que interessa é seleccionar os cliques que efectivamente estarão relacionados com o efeito que procura: uma compra, um contacto, um novo cliente. E isso não se consegue dum dia para o outro.

E há outra vertente do AdWords que é permanentemente descurada: a análise dos dados. Em conjunto com o Analytics, o AdWords fornece dados muito importantes que poderão dar ideias e sugestões para a sua actividade comercial: quem é que o visita, onde é que ele está. que palavra é que ele pesquisou para chegar ao seu site – a Selmax encara esta fase crucial para os seus clientes e são elaborados relatórios mensais destas métricas para serem usados pelos departamentos comerciais das empresas.

É uma área que a Selmax tem gosto em trabalhar com os seus clientes: porque é aquela que mais resultados directos tem. Não basta fazer um website, pôr um post de Facebook ou enviar uma campanha por email. É preciso estar mais próximo de quem o procura e o AdWords é uma peça-chave para isso.

FPB – Future Proof Building – cliente Selmax em Moçambique

fpbthumb

A Selmax foi criada há 3 anos em Maputo, em Moçambique, e há parcerias que se mantém desde então, atravessando oceanos e distâncias, como o mundo globalizado hoje em dia nos permite.

Uma das parcerias mais antigas é a que mantém com a FPB – Future Proof Building, empresa de engenharia de segurança electrónica de automação de edifícios, que oferece um serviço de destaque nesse país moçambicano.

Desde soluções empresarias na área de segurança e controle e monitorização de pessoas e mercadorias, até soluções residenciais de segurança e de equipamentos que permitem soluções de conforto e bem-estar que até bem pouco tempo só se adivinhavam em filmes de ficção científica.

A Selmax presta serviços de comunicação e de prospecção e divulgação comercial, com a interacção de várias actividades com a finalidade de chegar ao próximo cliente FPB: redes sociais, copywriting e edição de conteúdos, serviços de email marketing, gestão de de campanhas de AdWords, entre outros. Vários serviços que, estruturados de forma continuada, permitem criar valor e solidificar a imagem de marca dessa empresa de destaque que é a FPB.

É por isso que a Selmax vem por este meio celebrar este caso de sucesso com um dos seus clientes mais antigos, caso que permite o desenvolvimento conjunto das duas empresas, em busca de um lugar de destaque nos seus respectivos países de actividade.

Acha que pode ganhar mais com o AdWords?

google-adwords-logo-verticalTrabalhar com Google AdWords poderá ter um princípio simples – criar anúncios que levem as pessoas a clicarem no seu site. Mas se acha que esse esforço não está a ter os resultados esperados é porque pode estar a cometer alguns erros que poderão estar a prejudicar as suas campanhas.

1. Não leva em conta o índice de qualidade das suas palavras chave, que faz com que o seu custo por clique aumente de preço e que a posição do anúncio desça nos lugares do Google.

2. Usa diferentes palavras chave para cada anúncio, sem terem conteúdo e relevância directa com o texto da campanha – como quando usa divulga produtos ou serviços diferentes em cada uma.

3. Não está a testar anúncios semelhantes, para avaliar qual o melhor no decorrer da campanha e optimizar as palavras escolhidas.

4. Não está a controlar o sucesso de cada campanha, com acções definidas para cada clique, como o envio de um mail ou a subscrição de uma newsletter.

5. Usa palavras demasiado vagas ou genéricas, que irá atrair muitos cliques de pessoas que poderão não estar directamente interessadas no seu produto, aumentando o custo da campanha.

6. O anúncio direcciona as pessoas para uma página demasiado genérica do seu website, fazendo-as perder tempo a procurar aquilo que inicialmente procuravam quando clicaram no anúncio.

Criar uma campanha de AdWords é relativamente simples, mas não se pode perder o objectivo principal de vista: atrair pessoas para o seu website de forma a que efectuem imediatamente uma acção predefinida por si, seja preencher um formulário ou efectuar uma compra. Se criar anúncios sem optimizar as campanhas para esta finalidade irá acabar por perder tempo e dinheiro em cliques sem relevância para os objectivos de crescimento do seu negócio.

Pode acontecer não ter tempo, disponibilidade ou até os conhecimentos para optimizar as suas campanhas. Sendo esse o caso, a Selmax pode ajudar: definimos e gerimos as campanhas de AdWords para os nossos clientes de forma a que, com o menor custo possível, se atraia os clientes que as empresas procuram. Contacte-nos.

Novo Projecto Selmax – Pneulis

PneulisMais um projecto Selmax, desta vez para a Pneulis.

A Pneulis-Pneumor, Empresa Grossista de Pneus, Lda, dedica-se ao comércio e distribuição de pneus e câmaras para automóveis ligeiros e pesados, engenharia civil e tractores, com um stock de mais 15000 items e com entregas para todo o país.

Para este projecto, a Selmax mais uma vez desenvolveu o design de acordo com a imagem institucional e logotipo da marca, desenvolvendo o website em plataforma WordPress com uma área privada para clientes, onde poderão efectuar encomendas online, com stock actualizado com a interligação da plataforma com o sistema de gestão de stocks do cliente.

Neste projecto, para além do website como apresentação online da empresa, a plataforma de encomendas desenvolvida permite à Pneulis manter-se mais próximo do seu cliente, facilitando o processo de encomendas e o acto de compra e venda dos pneus.

Este projecto é para a Selmax um bom exemplo do que um website pode fazer pelo seu negócio. Que, para além da apresentação online da empresa, pode-se efectivamente criar formas de optimizar a ligação da empresa com o seu cliente, criando formas de facilitar o acto de compra e venda.

Peça uma cotação